Recados

Deixe seu recado:

Eduardo Zacarias
enviado em 26/06/2019 12:08

Não tem nada nem que tenha..... Cavaco também da lenha... Junto a um tronco bem seco.... de cerno de guajuvira.... Amarrado com embira.... Já estou aquentando a água... Na minha cambona querida....Água quente..Cuia e bomba.. Erva buena da Fronteira.... É muita musica boa... Só tocando o que nos agrada....Acertando o que a gente gosta.. Estou falando da tertúlia...Programa AMIGA.. Comanda a Clary Costa.

Valdemar Roberto Bersch Voigt
enviado em 26/06/2019 12:04

Manha fria em Canguçu madrugada com 2° sensação de 1° só mateando para espantar o frio, Clary toca Namoro de Corvo.

Eduardo Zacarias
enviado em 24/06/2019 14:16

Camaquã..... Rio divino, / nas margens já se escutam / dos pássaros o belo trino, / e o som da tua correnteza, / nos remetem a tua pureza. / Se precisar ser defendido, / aqui, estaremos contigo. / Não estas sozinho nesta vida, / pois tens muita gente AMIGA, / que te cuida e se preocupa, / se for pra te defender... / Tenho Coragem sobrando, / na minha mala de garupa. / / Poeta Misionero: Eduardo Zacarias.

Eduardo Zacarias
enviado em 24/06/2019 13:36

7 versos... 7 linhas. / Muitas vezes não entendemos por que a eguada está arisca, os quero-quero desconfiados logo o vento muda o lado... A tormenta já despenca logo escurece, vira noite, raios, trovões e granizo... / Os cachorros buscam abrigo viram todos num silencio, as galinhas, ate os galos.... Pego as lembranças de um pialo maneio é torço as guampas... E me aconchego nos tempos que ainda eu era criança... / Se não estão acostumados a ler versos de sete em sete, Sou um poeta Misionero..... De Posadas a Puerto Iguazú São Miguel, São Borja, Alegrete, Sou churrasco mal assado, meio duro é um tanto crú. / Eu sou igual ao Inhambu canto de manhã e a tardinha, sou igual ao galo cuxincho enfrento ao galo de rinha. Sou igual a cachaça brava mas, posso ser mamangava. jataí ou abelha mansa . / Sou touro alçado, ZEBU, perdido em mata fechada Japecangas e alecrins, entre capoeiras e aguadas. Sou um Martín Pescador, Cardeal, tal vez Canarinho, Chupim, misturado ao Bem-Te-Vi.. / Não preciso de lugar Nem sombra nem chimarrão Para fazer uns versitos, Sempre tenho inspiração Pois nesta vida o que mais tem, E muita coisa pra contar.... Sempre sobra munição. / De todos estes versos loucos faltou falar em boia campeira... Arroz de carreteiro com mandioca, Dobradinha, Puchero ou mocotó. Um feijão com bom soquete Um vinho tinto ou cachaça, com carnes la do alegrete. / Poeta Misionero: Eduardo Zacarias.

Valdemar Roberto Bersch Voigt
enviado em 24/06/2019 12:05

Bom dia Clary toca Canto a um Campeiro do Asfalto com Marco Aurelio Vasconcelos. Valdemar Voigt - Canguçu RS

Eduardo Zacarias
enviado em 24/06/2019 11:49

Bom dia a todos os Irmãos, já está pronto o chimarrão...... Estou mexendo no guarda-fogo, um tronco velho, cerno de angico, esquivando televisão e fuxico.... Fico então com as milongas, água quente na cambona, um espeto de granito... Umas pernas de linguiça, pão com banha e vinho tinto. / Poeta Misionero: Eduardo Zacarias.

© Desenvolvimento: www.windesigner.com.br